Como é que o Aquecimento Global está a Influenciar o Vinho?

Em todo o mundo vitivinícola, os produtores mais pro-activos contemplaram e experimentaram adaptações, não apenas nos Verões mais quentes, mas também nos Invernos mais quentes, nas secas e em eventos de tipo inesperado, às vezes violentos, decorrentes das mudanças climáticas: tempestades de granizo, geadas de primavera, inundações e incêndios florestais, só para citar alguns. Os […]

Em todo o mundo vitivinícola, os produtores mais pro-activos contemplaram e experimentaram adaptações, não apenas nos Verões mais quentes, mas também nos Invernos mais quentes, nas secas e em eventos de tipo inesperado, às vezes violentos, decorrentes das mudanças climáticas: tempestades de granizo, geadas de primavera, inundações e incêndios florestais, só para citar alguns.

Os efeitos acelerados das mudanças climáticas estão a forçar a indústria do vinho, especialmente aqueles que vêem o vinho como um produto agrícola e não como uma bebida industrial, a tomar medidas decisivas para combater, ou adaptarem-se às mudanças.

Até agora, esses esforços estão focados em cinco tópicos que são cruciais para o cultivo e a produção de vinho.

1. O mapa do vinho está a expandir-se

Historicamente, muitos excelentes vinhos foram feitos ao longo da margem irregular do possível. As videiras parecem prosperar onde são mais desafiadas, seja em solos pobres que forçam as raízes a mergulhar profundamente em busca de humidade, ou em climas marginais onde precisam lutar para amadurecer.

Para algumas das uvas mais conhecidas do mundo, incluindo pinot noir, chardonnay, nebbiolo e riesling, esses ambientes limítrofes permitem uma combinação de baixos rendimentos e maturação fenólica, na qual açúcar, ácido e taninos estão em equilíbrio para produzir vinhos emocionantes.

Por outro lado, se essas uvas são plantadas em solos excessivamente férteis em climas quentes, os vinhos que produzem parecerão opacos e flácidos, com pouco carácter.

À medida que o clima aquece, as regiões que antes eram consideradas muito frias agora demonstram que também podem produzir vinho elegante. Em busca dos melhores locais, os produtores de vinho estão a deslocar-se para o norte no hemisfério norte e para o sul no sul.

 

A Inglaterra é um exemplo perfeito. Trinta anos atrás, ninguém nunca tinha ouvido falar de vinho espumante inglês. Mas com o aquecimento do clima, uma indústria de vinhos espumantes de classe mundial foi-se desenvolvendo, com novas vinhas sendo plantadas em um ritmo vertiginoso, principalmente ao longo da costa sul.

2 Os Enólogos procuram vinhos de Altitude

Nenhuma regra rígida e rápida limita a altitude em que as uvas podem ser plantadas. Depende do clima de uma região, da qualidade da luz, do acesso à água e da natureza das uvas. Mas, claramente, à medida que a terra aquece, as vinhas estão subindo mais em altitude.

Em elevações mais altas, as temperaturas de pico não são necessariamente muito mais frias, mas o calor intenso dura períodos mais curtos e as temperaturas nocturnas são mais frias do que em altitudes mais baixas. Essa oscilação da temperatura ao longo de um dia ajuda as uvas a amadurecerem com um ritmo mais uniforme, por um período mais longo, do que quando as temperaturas permanecem relativamente estáveis.

Mas forçar altitudes também cria desafios. Os solos, particularmente nas encostas, são geralmente mais pobres, a água é mais escassa e eventos climáticos inesperados, como geadas e granizo, são sempre uma ameaça.

3. As Videiras São Protegidas da Luz Solar Em Excesso

Durante séculos, uma fórmula governou a colocação de algumas das maiores vinícolas do mundo no Hemisfério Norte. As videiras eram plantadas nas encostas, em solos adequados, voltados para o sul ou sudeste, onde receberiam mais sol e calor, permitindo que as uvas amadurecessem de forma plena.

Com a mudança do clima, no entanto, o problema para os produtores de vinho não é mais como amadurecer completamente as uvas, mas como evitar o excesso de amadurecimento. Isso levou muitos produtores a reorientar os seus pensamentos.

No Vale do Douro, as vinhas voltadas para o sul, principalmente em altitudes mais baixas, ainda são apreciadas para produção de Vinho do Porto, o que requer uvas muito maduras. Mas, para produzir o tipo de tintos e brancos frescos e elegantes, para os quais a procura está crescendo em todo o mundo, os produtores de vinho procuram vinhas voltados para o norte, bem como aquelas em altitudes mais altas.

4. As Regiões Estão A Adoptar Novas Variedades

Para muitos produtores de uvas para vinho, particularmente pequenas propriedades familiares ou aquelas com denominações históricas, novas vinhas em ambientes mais frios não são uma opção.

Isso pode significar deixar para trás as uvas que há muito estão associadas à sua região seleccionando as mais apropriadas para as mudanças climáticas.

Em Bordeaux, estreitamente associado ao Cabernet Sauvignon. E onde os produtores podem usar apenas uvas permitidas pelas autoridades de Denominação Protegida, foram selecionadas sete castas para novas experimentações de forma a determinar se  podem ser usadas para mitigar os efeitos das mudanças climáticas.

5. O tempo não é hoje tão previsível

Antes, quando o tempo tinha as suas surpresas os agricultores experientes sabiam como reagir. Com as mudanças climáticas, isso já não corresponde à verdade.

Na Califórnia e na Austrália, onde o acesso a água suficiente não pode mais ser um dado adquirido, os produtores consideram enxertar suas videiras familiares em porta-enxertos resistentes à seca ou mesmo seleccionar outras variedades de uvas.

Na Borgonha, a região de Côte de Beaune, que teve várias vindimas desastrosas devido à queda de granizo, instalou um sistema que tenta impedir a formação de pedras de granizo atirando partículas de iodeto de prata aquecido nas nuvens tempestuosas. Se esse método falhar, os agricultores também podem colocar redes de pássaros num esforço adicional para protegerem as suas videiras.

A viticultura, por natureza, é complicada. À medida que os climas do mundo são transformados, está se tornando ainda mais…

 

The Best Portugal Premium Wines and Moments…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *