As Razões Para Escolher a sua Loja de Vinhos

Avaliar um comerciante de vinhos é semelhante a avaliar qualquer outro retalhista especializado. Os principais critérios para escolher uma loja de vinhos são preços justos, uma ampla selecção de vinhos, experiência e conhecimento da equipa de vendas e serviço. Além disso, a loja que você escolher deve armazenar os seus vinhos de forma correta e visualmente cativante.

Se se importa verdadeiramente com o vinho e quer beber com mais qualidade e mais confiança, o melhor a fazer é cultivar um relacionamento próximo com uma boa loja de vinhos e com o seu staff. No entanto, como sabemos se uma loja de vinhos é boa?

A resposta parece igualmente óbvia: boas lojas de vinhos oferecem uma grande variedade de garrafas distintas. Mas isso não ajuda se notar que a selecção de vinhos é desconcertante em vez de educativa e reveladora.

Pode contar muito sobre uma loja simplesmente entrando pela porta, mesmo que não saiba muito sobre vinho. Por exemplo, qual é a temperatura no seu interior? As garrafas são banhadas pela luz do sol? Não é bom. A luz pode danificar o vinho. Coberto de poeira? Também não é bom, pois indica uma atitude negligente, possivelmente negligente, em relação ao stock.

Veja as descrições de vinhos colocadas nas garrafas. Elas são escritas pelos funcionários da loja? Esse é um sinal positivo, indicando investimento pessoal e um ponto de vista distinto. Estas são muito preferíveis aos pré-impressos, com notas e pontuações de críticos ou periódicos externos; eles sugerem falta de confiança, preguiça ou abdicação de responsabilidades críticas.

As garrafas são exibidas em pé ou deitadas? Realmente não importa. Deitar é mais tradicional e preferível para o envelhecimento a longo prazo, embora isso não se aplique a garrafas com tampas de rosca em alumínio, sem rolhas de cortiça que necessitam de estar húmidas para não secarem. Vertical é um pouco mais amigável e menos formal. Mas também não é um indicador de qualidade. Caixas com pechinchas perto da porta? Elas geralmente contêm vinhos de mercado de massa menos interessantes, que raramente são aquisições de valor acrescentado.

Muitas características são questões de gosto pessoal. Importa se as lojas são grandes ou pequenas? Na verdade, não, porém, como nas listas de vinhos de restaurantes, uma seleção menor e mais focada será menos intimidadora. As grandes lojas precisam trabalhar mais, para oferecer atenção pessoal aos seus clientes.

As degustações nas lojas são bem-vindas, mas nunca deve se sentir obrigado a comprar. Mas ainda melhor são os casos de amostra que são montados especificamente para os clientes. Boas lojas estão hoje felizes em fazê-lo.

Mais importante que as características físicas são a atmosfera e o conceito da loja. É a diferença entre uma experiência de compra estéril e sem surpresas e outra confortável e gratificante.

A hospitalidade é mais do que uma calorosa saudação. É antecipar o que as pessoas compram e quais informações desejam. Em certas lojas, os vinhos são dispostos nas prateleiras como se seguissem a progressão dos vinhos num jantar, começando com espumante e passando de branco a tinto, do Velho Mundo ao Novo Mundo, subdividido por localidades. Para uma perspectiva mais aprofundada, também se podem exibir vinhos por característica – aqueles feitos a partir de uvas cultivadas em solos calcários, por exemplo, ou vinhos com acidez viva.

Os melhores comerciantes podem ensinar sobre o vinho, mas eles entendem que um pouco de informação é suficiente. Poucas pessoas apreciam uma palestra sobre tipos de solo ou química do vinho. Como bons psicólogos, os empregados ao balcão devem sempre avaliar os desejos de seus clientes.

Para terminar e nas suas idas a lojas de vinho quando quer escolher uma ou mais boas garrafas de vinho e para adicionar um pouco de sal e pimenta, também tem que ter sorte com a sua escolha…

 

The Best Portugal Premium Wines and Moments…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *